Saber o que sabe é poder

Pessoas com baixa escolaridade tem por mau hábito pensar que sabem tudo. Isto é algo que deve ser revelado a estas pessoas, pois o individuo precisa conhecer a si mesmo, tendo ciência de suas limitações e do atual nível de "conhecimento escolar" em que se encontra, e assim, conhecendo quem é, com certeza poderá avançar para outros estágios escolares e acadêmicos científicos, caso queira. Esta ideia, parte do principio de que um "vaso cheio" não receber mais água, ou seja, se a pessoa tem a certeza de saber tudo, acaba não se possibilitando a novas experiências e novas ideias. Talvez, este ostracismo não seja exclusividade de pessoas de baixa escolaridade, como dito acima, mas, sim, de certos indivíduos adultos. Acredito que ter a certeza de que "o que sei é pouco ou nada", quando comparado a imensidão de informações atualmente disponíveis no mundo e também comparado ao conhecimento que pode ser alcançado, é muitas vezes o que me faz continuar buscando conhecimento. Pois, se sei que não sei, então busco saber. Penso que esta é uma habilidade nata do ser humano, buscar saber o porquê das coisas, e é muito percebida nas crianças, mas que muitos adultos, escolarizados ou não escolarizados, perdem quando chegam a fase adulta quando se ocupam com suas atividades rotineiras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entenda o LIPTE/LIATE (utilizado na Integração UDV)

Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos - ENCCEJA 2018

A Bíblia Sagrada no mundo